EXTINÇÃO À BASE DE ESPUMA


EXTINÇÃO À BASE DE ESPUMA


Os sistemas de extinção à base de espumaresultam muito adequados para a proteção de contra incêndios onde haja a presença de líquidos inflamáveis e combustíveis. A mistura de água, emulsivo e ar produz a espuma que, segundo a sua relação de expansão, sistema de geração e tipo de emulsivosempregados, se aplica a extinção em distintos riscos.


RELAÇÃO DE EXPANSÃO

a) Baixa expansão
A relação de expansão solução/espuma é de até 1:20 e a aplicação mais comum é de câmaras de espuma em tanque de combustível, depósitos em recintos de contenção, splinkersem carregadores de caminhões, lanças manuais e monitores de espuma

b) Media expansão
A relação de expansão solução/espuma é de até 1:100 e basicamente se aplica a lanças e geradores manuais e, eventualmente, em splinkersde espuma especiais..

c) Alta expansão
A relação de expansão solução/espuma é de até 1:1000, de modo que se trata da geração de grandes volumes de espuma com uma menor participação de água.
Aplicável para a proteção de grandes volumes, onde se pode confinar a espuma, por exemplo, hangares, e o seu método de aplicação se dá mediante geradores de acionamento hidráulico ouelétrico..


SISTEMA DE GENERAÇÃO

a) Dosador tipo Venturi
Sistema tradicional para instalações que requerem uma demanda de caudal fixo, por exemplo, câmaras de espuma em tanques de combustível.

b) Sistema de Proporcionador Balanceado
É um conjunto de bomba dosadora e proporcionador com válvulas de escape e recirculação, que tomam o espumoso de um tanque e o misturam, permitindo níveis de caudal variável pré-estabelecidos, de modo que se pode aplicar em instalações com mais de um sistema.

c) Tanque Bexiga
Também se aplica para sistemas com níveis variáveis de demanda, mas mecânico, prescindido da bomba elétrica e realizando a mistura proporcional de água e emulsivo por meio de um diafragma localizado no interior do tanque de reserva e do proporcionador, e dosam a mistura de solução em função das demandas dos sistemas.


TIPOS DE EMULSIVOS

  • Proteico
    Aplica-se em incêndios de classe B.
  • Fluoroproteicos
    Proteínas com agentes fluorados, dosagemde 3% ou 6%, melhor fluidez da espuma e melhora a selagem sobre obstruções.
  • AFFF
    Concentrado formador de película aquosa, elevada capacidade de resistência a reignições e compatível com pós extintores, dosagem entre 3% e 6%.
  • AR AFFF
    Concentrado de características semelhantes ao anterior, mas com propriedades e características físicas que o tornar apto para combater incêndios de álcoois
  • Sintéticos para alta expansão
    Agente sintético apropriado para dosagem entre 1% e 3%, com capacidade de expansão de até 1:1000.
  • Sintéticos para fogos de classe A
    A sua fórmula faz com que a água seja mais eficaz e trabalhe sobre incêndios profundos como incêndios florestais, de pneus ou papel.

A MELISAM conta com um Departamento de Engenharia e Obras com o conhecimento das normas e suporte técnico para o projeto e a execução das instações, assim como também toda a gama de produtos para estes sistemas.