SISTEMAS DE DETECÇÃO


SISTEMAS DE DETECÇÃO

A previsão contra incêndio tem a rapidez ea eficácia dos sistemas de detecção como fatores principais do sucesso no combate a qualquer tipo de sinistro.

A escolha do sistema adequado e dos sensores apropriados quanto ao tipo, quantidade e localização é fundamental para o projeto de qualquer sistema de detecção, seja ele que comande um sistema de extinção ou de aviso de sinistrosque implementem planso de ação, alarme e/ou evacuação.


SISTEMAS CONVENCIONAIS

Aptos para pequenos sistemas, con identificação por zona de proveniencia, os alarmes contam com linhas de dois fios para cada uma delas e com capacidade máxima para 20 elementos por zona.


SISTEMAS INTELIGENTES

Sistemas versáteis e aptos para a identificação ponto a ponto de cada um dos detectores e/ou elementos periféricos que se conectem à central. Aptos para conectar grandequantidade de detectores comlaços de 99 detectores ou mais cada um deles, com possibilidade de contar com vários laços em cada central segundo o modelo da mesma.

A versatilidade desses sistemas permite colocar vários painéis em rede para, desta forma, ampliar a capacidade do sistemaeoadicional de software de gráficos, painéis repetidores, display alfanumérico para o registro de incidentes.

A inteligência do sistema lhe permite regular a sensibilidade de cada detector em função do recinto e/ou risco protegido por cada um deles.


SISTEMAS DE ASPIRAÇÃO DE FUMAÇA

Este é um sistema de alta sensibilidade de detecção, superior à dos detectores de fumaça inteligentes.

O seu princípio de funcionamento é uma medição constante de amostras de fumaça do ambiente através de tubos capilares com orifícios calibrados que recorrem a zona protegida. Esta amostra é analisada por uma câmera laser que mede a quantidade de fumaça presente no ar e, por comparação com parâmetros previamente definidos, determina a existência ou não de um incêndio.

Estes sistemas são de identificação de incêndios por zona epodem ser tomados como sistemas periféricos à central inteligente, reportando à mesma a sua condição de alarme.


SUBCENTRAIS DE COMANDO DE EXTINÇÃO

Estas centrais são especialmente projetadas para comandos de sistemas de extinção e agem pelo principio de zona cruzada, isto é, que ante o sinal do primeiro detector, um alarme é gerado e, ante o aviso de um segundo elemento, o mecanismo de extinçaõ é acionado.

Conta com dispositivos para gerar alarmas acústicos e luminosos, atrasos reguláveis de disparo e bloqueio o mesmo mediante pulsadores de aborto.


ELEMENTOS PERIFÉRICOS DOS SISTEMAS DE DETECÇÃO

Basicamente, estes são os elementos de campo que compõem o sistema de detecção e são encargados de detectar edisparar alarmes ante casos de incêndio. São esses:

  • Detectores de fumaça
  • Detectores térmicos convencionais e antiexplosivos
  • Detectores combinados fumaça/temperatura
  • Detectores de gases
  • Detectores de chama
  • Barreiras de detecção de fumaça
  • Avisadores manuais
  • Sirenes acústicas
  • Alarmes luminosos
  • Painéis repetidores

A MELISAM, por meio do seu Departamento de Engenharia e Obras, projeta, fornece e instala os sistemas de detecção aplicáveis a cada risco e baseados em normas internacionais, com elementos aprovados por UL/FM.